Última actualização: 13 May 2016.
  • Font size:
  • Decrease
  • Reset
  • Increase
18-07-2018
Director: Filomena Marta
Periodicidade: Semanal

Luxemburgo proíbe caça à raposa

 

 

 

 

Cerca de três mil raposas mortas por ano

Por Filomena Marta

Quando foi anunciado que o Luxemburgo ia banir a caça à raposa houve agitação no país, mas também noutros países onde a caça à raposa é permitida, e a decisão dividiu opiniões.

Entre os que estão a favor contam-se obviamente os caçadores, cujos argumentos foram prontamente refutados pelo Secretário de Estado do Ministério da Sustentabilidade luxemburguês, Camille Gira, com os factos irrefutáveis da diminuição dramática do número destes delicados animais naquele território.

Em 15 anos mais de metade da população de raposas desapareceu no Luxemburgo. Um declínio de 57% levou a que de 5802 exemplares restem hoje apenas 2504 raposas no território.

Para Camille Gira, do Partido Verde, “não há nenhuma razão objectiva” para caçar raposas. As declarações foram dadas numa conferência de imprensa no passado dia 22 de Janeiro, onde o Secretário de Estado adiantou também que matar raposas “não tem virtualmente qualquer utilidade benéfica”, pois nem sequer são utilizadas como alimento ou vestuário.

Após as caçadas são descartadas centenas de raposas mortas, que apenas serviram de alvo para um entretenimento macabro.

Todos os que alegaram a doença da raiva como desculpa para a chacina foram prontamente recordados que aquela está eliminada no Grão-Ducado há mais de dez anos.

Para Camille Gira, além de todas as razões factuais esta é uma questão de bem-estar animal também, referindo que “é errado matar cerca de três mil destas criaturas gentis por ano e depois descartá-las”.

O Secretário de Estado insiste que as directrizes do governo seriam importantes para promover uma maneira diferente de lidar com os animais. “Numa sociedade iluminada do século 21, nós, os humanos, não somos as únicas criaturas a ter sentimentos e a sentir dor”, evocou Camille Gira.

O Luxemburgo torna-se, assim, o primeiro país a banir a caça à raposa.

No entanto, o governo pretende ir mais longe e no futuro está prevista uma interdição total de caça nos bosques e florestas entre 1 de Março e 15 de Abril, sendo a caça ao javali selvagem “em terreno aberto”, portanto fora das florestas, a única excepção contemplada.

 

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

     

Publicidade

Videos de Socorro a Animais

Online

Flag Counter

___________________________________________________